Faça você mesmo

Confira quais são os cuidados e as dicas para fazer sua própria cerca viva

A cerca viva é uma bela maneira de trazer mais charme e segurança para o seu jardim. A montagem e crescimento da cerca dependem da espécie de planta escolhida, mas é preciso paciência, já que mesmo as mais rápidas levam cerca de três meses para de desenvolverem.

A Ferramentas Kennedy possui diversos produtos para você cuidar do seu jardim. Confira nossa seção de ferramentas para essa área tão importante da casa!

Ficou com vontade de preparar sua cerca viva? Então confira o passo a passo que a Ferramentas Kennedy preparou para ajudar você nessa empreitada! 

Onde a cerca vai ficar? 

O primeiro passo para começar a montagem da sua cerca é escolher o local. Com a área definida, é possível verificar quais plantas se adaptam melhor ao ambiente e podem compor o cercado verde. 

Prepare o terreno 

Agora que você escolheu o local, comece a preparar a terra para o plantio, mantendo tudo nivelado para não existirem grandes diferenças quando a cerca crescer. Além disso garanta que toda a extensão onde irá crescer a cerca tenha acesso uniforme à luz do sol.  

Escolha as plantas  

Você pretende uma cerca viva florida, com folhas mais espessas ou que não seja tão densa? Esse é o momento de visualizar como vai ficar a sua cerca dos sonhos.  

Pesquise por fotos de plantas que mais agradam você e procure a ajuda de um profissional. Assim, você otimiza seu tempo e diminui as chances de escolher uma espécie inadequada.  

Faça o plantio 

Depois de escolhida a planta e preparado o solo, é hora de fazer o plantio. Semeie as mudas com uma distância de um metro entre elas, para que elas se desenvolvam por completo sem competir pela luz solar.  

Depois do plantio, regue toda a linha onde a cerca viva foi plantada e aguarde o crescimento. Em alguns meses, sua cerca viva já estará grande e saudável.  

Mantenha sua cerca viva 

Faça a manutenção constantemente em seu muro verde. Tome cuidado com a poda e lembre de dar a atenção necessária para sua cerca viva, sempre de acordo com as características da espécie que você escolheu. 

  

Pronto para montar sua cerca viva? Então acesse o site da Ferramentas Kennedy e encontre tudo para manter seu jardim sempre verde.  

  



Deixar móveis antigos com cara de novos é uma tendência que vem ganhando força nos últimos anos

Uma excelente maneira de renovar o aspecto da casa sem gastar muito dinheiro e usando muita criatividade é reformar móveis antigos. Com capricho e algum esforço, é fácil transformar aquela escrivaninha sem graça em um acessório indispensável para sua casa. Veja abaixo algumas dicas para fazer isso da maneira correta:

5. Liste e compre suas ferramentas


Algumas ferramentas específicas são necessárias para reformar seus móveis. Lixas, cola para madeira e tinta para madeira são essenciais, mas você também pode precisar de verniz e massa para acabamento em madeira, por exemplo - tudo depende do estado do móvel.

4.  Limpeza é fundamental


Antes de pintar ou aplicar tecidos ou estampas no seu móvel, limpar o pó com um pano, usar lixas finas para lixar e retirar irregularidades e consertar as pequenas falhas e estragos que ele pode ter com massa corrida para acabamento em madeira é fundamental. Dessa forma, fica mais fácil de aplicar a tinta e você evita pintar por cima de algum defeito ou irregularidade. 

3. Retire os acessórios


Outra dica importante a se seguir antes mesmo de limpar ou lixar o móvel é retirar os acessórios, como puxadores, dobradiças e maçanetas com uma chave de fenda e guardá-los. Assim, você evita que a tinta respingue nestas partes, além de ter mais facilidade para fazer o serviço sem precisar contornar ou desviar destes obstáculos. 

2.  Use a criatividade


Móveis com cores diferentes e vibrantes em ambientes com cores neutras podem dar à casa um ar de novidade. Outra opção é usar estampas e adesivos para enfeitar os objetos. Aqui, é hora de usar a criatividade a seu favor. e não ter medo de ousar. Um móvel personalizado, com a sua cara, dá originalidade para o ambiente.

1. Capriche no acabamento


É o acabamento que vai garantir que seu móvel restaurado tenha cara de novo. Portanto, capriche nos detalhes. Uma boa dica é usar verniz protetor para a madeira, garantindo a durabilidade do seu novo velho móvel.

Gostou das dicas? Então acesse o site das Ferramentas Kennedy e encontre as melhores ferramentas para deixar sua casa com cara de nova!

 

Construir seus próprios móveis exige planejamento, ferramentas adequadas e conhecimento básico de marcenaria 

Fazer móveis planejados é uma escolha com diversas vantagens: além de ocupar espaços antes vazios com tamanho preciso, fazer um móvel também garante que ele ficará com a sua cara e terá as características que você deseja. E o melhor de tudo: não é tão difícil quanto parece. Veja aqui o que é preciso para fazer seus móveis planejados:

Tempo e espaço

Antes de tudo, é preciso garantir que você terá tempo (e disposição) para terminar os móveis que começa. Reserve um horário para fazer isso durante a semana e trate esse momento como um hobby, algo que você faz para relaxar e fugir da ansiedade, e não como uma obrigação. 

Da mesma forma, é preciso ter um espaço adequado para construir seus móveis. Ter uma pequena oficina no quintal ou na garagem já é o suficiente, mas é fundamental que seja um lugar arejado e confortável, já que você vai passar algumas horas da semana por lá.

Ferramentas adequadas

Aquela caixa de ferramentas com os itens mais básicos para se ter em casa pode ser útil em alguns momentos, mas não será suficiente para construir móveis de qualidade. Ferramentas adequadas para lidar com madeira são fundamentais para que sua pequena oficina funcione adequadamente. 

Serrotes, serras tico-tico, nível, marretas de borracha, além de ferramentas básicas, como martelos, estiletes, etc, são bons investimentos para começar a construir móveis de qualidade.

Planejamento

Antes de colocar a mão na massa, é preciso saber exatamente o que se quer. Cômodos diferentes da casa pedem móveis com características diferentes, com materiais e tamanhos diferentes. É a partir do planejamento que você vai saber também
quais ferramentas e o tamanho das partes necessárias para o serviço que você quer realizar.

Projetar, listar as peças necessárias e mandar cortá-las em lojas especializadas são os próximos passos.

Faça um curso de marcenaria

Se você não se sente seguro com as ferramentas, com a montagem ou com qualquer outro aspecto, um curso de marcenaria pode ajudar. O tempo para fazer as aulas presencialmente ou o deslocamento podem ser alguns problemas para fazer um curso. Se esse for seu caso, um curso online pode ser a solução. 

Mesmo que você já tenha um conhecimento básico de marcenaria, dicas de profissionais experientes podem ser a diferença entre um móvel mais ou menos ou uma peça de qualidade.  


 
Veja aqui algumas dicas para criar em casa um porta-chaves com a sua cara
Onde estão minhas chaves? Você provavelmente já se fez essa pergunta algumas vezes na vida. Por mais organizado que você possa ser, as chaves sempre dão um jeito de desaparecer na hora que mais precisamos delas. Por isso, os porta-chaves são alguns dos acessórios mais necessários e úteis de uma casa. 

Se você é daquelas pessoas que gosta de ter tudo do seu jeito, uma ótima opção é fazer seu próprio porta-chaves. Aqui estão algumas ideias que podem ajudar no passatempo: 

Metal e imãs

Uma boa ideia para quem não quer ter muito trabalho construindo, mas ainda assim quer um porta-chaves próprio e com sua cara é investir em uma placa de metal e alguns imãs. Além de ser um jeito fácil de manter suas chaves em um lugar só, ímãs bonitos e coloridos, que podem ser encontrados em lojas de artesanato, podem dar um charme especial para a parede da sala.

Prateleira de suculentas

Se a intenção é fazer uma decoração bacana, uma boa ideia é criar um porta-chaves com espaço para um pote de suculentas. Com duas placas de madeira, cola (ou pregos, caso você queira deixar seu artefato mais firme) e alguns ganchos, é possível fazer um porta-chaves que sirva como uma pequena prateleira para seus vasinhos. Outra opção é usar materiais como braçadeiras de mangueiras para servirem de suporte para o pote. 

Estante suspensa

Agora, se a intenção é produzir algo um pouco mais complexo, uma opção é fazer uma prateleira suspensa que tenha diversas utilidades, como guardar livros, discos e outras coisas. Com algumas caixas de madeira, ganchos com parafusos, cola para madeira e tinta, caso você queira pintar sua estante, é possível fazer quantas prateleiras quiser e colocar suas chaves em um belo móvel feito por você.
A Ferramentas Kennedy tem tudo o que você precisa para fazer um porta-chaves ou qualquer outro acessório por conta própria. Acesse nosso site e confira!

Veja aqui um passo a passo para trocar da forma correta a resistência queimada do seu chuveiro
 
A água do banho não esquenta de jeito nenhum? Provavelmente seu chuveiro está com a resistência queimada. Suas opções imediatas são tomar um banho frio (impensável no inverno) ou trocar a resistência. Não sabe como? Pode ficar tranquilo: o Blog da Ferramentas Kennedy oferece um passo a passo para fazer isso com segurança:

Identifique o problema

Antes de mais nada,é preciso ter certeza que o problema realmente é a resistência ou algum outro problema elétrico que exige a ajuda de um profissional. Para isso, ligue o chuveiro, deixe a água cair um pouco e volte a fechá-lo. Depois, desligue o disjuntor, ligue de volta e volte a ligar o chuveiro. Se a água ainda assim não esquentar, é sinal de que a resistência precisa ser trocada. 

Proteja-se

Segurança em primeiro lugar: antes de começar a mexer no chuveiro, desligue o disjuntor geral,seque o banheiro e utilize um calçado de borracha.

Abra e limpe o chuveiro

Com o auxílio de uma chave de fenda, abra o chuveiro e retire a parte inferior. Antes de retirar a resistência queimada, limpe a câmara do chuveiro com uma escova de dentes, lixa ou alfinete, caso encontre algum orifício obstruído. Depois disso, utilize um alicate para retirar a resistência queimada - ela provavelmente tem a espiral rompida e marcas de queimado. Não esqueça de prestar atenção na posição dela.

Coloque a nova resistência

Com a posição da antiga resistência em mente, coloque a nova em seu lugar - seguir as instruções do fabricante também é importante. Depois, monte novamente o chuveiro com auxílio da chave de fendas. 

Teste

Um simples teste é necessário para verificar a eficácia da troca: com o disjuntor ainda desligado, ligue o chuveiro e deixe a água fria correr. Esse processo é importante para encher a câmara de água e evitar que a resistência queime novamente, além de possibilitar a verificação de algum vazamento. Então desligue o chuveiro, ligue o disjuntor e ligue novamente o chuveiro. Se a água aquecer, deu tudo certo! Caso contrário, desligue novamente o disjuntor e repita os passos.


QUER MAIS DESCONTO PARA COMPRAR SUAS FERRAMENTAS?

Assine nossa letter e aproveite nossas promoções!