Conheça a diferença entre a bucha plástica e química

1553 07/10/2020

Conheça a diferença entre a bucha plástica e química

Acessórios garantem a fixação ideal em diversos tipos de materiais!

As buchas são grandes aliadas para realizar pequenos reparos de casa ou fixar algum móvel ou objeto na parede. Esses itens trabalham em parceria com os parafusos e furadeiras para manter tudo no seu devido lugar.

Mas você sabia que existem duas categorias diferentes de bucha? Para você conhecer mais sobre elas, a Ferramentas Kennedy preparou o seguinte material. Confira!

Bucha plástica

O tipo mais comum de bucha pode ser encontrado facilmente no mercado. Elas podem ser produzidas em diferentes materiais, como nylon, polietileno, polipropileno e até mesmo aço. Além disso, existem vários modelos e formatos diferentes, que se adaptam melhor ao local de fixação.

Bucha química

Esse tipo de bucha é indicado para aplicações mais pesadas, podendo ser fixada tanto em materiais ocos quanto sólidos. A fixação acontece a partir de uma reação química em conjunto com a barra roscada ou parafuso. Uma resina é aplicada no local perfurado e reage com o catalisador, garantindo a resistência necessária para a fixação.

O uso da bucha química é geralmente indicado para materiais como tijolo, cimento, cimento poroso, rocha e pedra natural.

Como escolher a bucha certa?

Para não errar na escolha, basta saiba qual será o local de fixação da bucha e do parafuso. Materiais diferentes como tijolo, concreto, gesso, alvenaria ou drywall pedem tipos de buchas específicas. Essa informação pode ser encontrada facilmente na embalagem do produto.

Além disso verifique a necessidade de resistência da sua aplicação, geralmente instalações e reparos caseiros necessitam apenas de buchas plásticas. As buchas químicas são mais indicadas em situações que se exigem mais resistência.

Como usar as duas buchas?

Agora que você já conhece mais sobre as buchas plásticas e químicas, chegou a hora de entender como elas são usadas.

  • Uso da bucha plástica: Você precisará de uma broca de furadeira com o mesmo diâmetro da bucha. Então com a ajuda da furadeira, faça o furo, insira a bucha e em seguida o parafuso;

  • Uso da bucha química: Para utilizar a versão química, comece perfurando a superfície escolhida com sua furadeira. Na sequência limpe bem o furo, para que a reação química ocorra com perfeição. A limpeza pode ser feita com a ajuda de um cotonete e um aspirador de pó. Em seguida, insira a bucha química manualmente ou com a ajuda de uma camisa de injeção. Descarte os primeiros 10 cm do produto para garantir o melhor resultado. Com a resina já colocada, basta inserir o parafuso na bucha e pronto.

Agora que você já conhece a diferença entre a bucha plástica e química, aproveite para acessar o site da Ferramentas Kennedy e encontre os materiais certos para as suas necessidades!

QUER MAIS DESCONTO PARA COMPRAR SUAS FERRAMENTAS?

Assine nossa letter e aproveite nossas promoções!