obras

Ferramentas são similares, mas desempenham funções bastante específicas. Confira quais são as diferenças

Parafusadeiras e furadeiras são ferramentas parecidas - algumas vezes até mesmo são funções da mesma ferramenta, as famosas parafusadeiras/furadeiras - mas servem para coisas bem diferentes. 

Tire abaixo todas as dúvidas sobre estas duas ferramentas:
Furadeiras: giro constante para perfurar
Furadeiras são máquinas destinadas a fazer furos. São ferramentas essenciais para qualquer kit básico de reparos e manutenções. Podem ser usadas para construir e reparar paredes, móveis, instalações elétricas e milhares de outras superfícies e objetos.

Furadeiras funcionam através de um motor que causa a rotação de uma ou mais brocas. Para escolher a ferramenta correta para o tipo de material que será perfurado, é preciso prestar atenção tanto na potência quanto na velocidade e no tipo de mandril.

As furadeiras mais conhecidas são as portáteis ou de mão, mas existem diversos outros tipos, que desempenham funções diferentes e são mais comumente usadas na indústria, como as furadeiras radiais e de bancada. Outra opção são as furadeiras de impacto, usadas para perfurar materiais mais resistentes, como concreto.
Parafusadeiras: segurança e precisão
Parafusadeiras são ferramentas extremamente úteis para quem precisa economizar tempo e ter mais praticidade durante obras, reparos e manutenções. São projetadas para apertar e retirar parafusos. Ao usar parafusadeiras, você garante maior fixação e firmeza do que quando usa apenas uma chave de fenda.

As parafusadeiras normalmente são mais leves que as furadeiras e possuem menos força. Porém, assim como as furadeiras, parafusadeiras também podem ser de impacto e ser usadas também em materiais mais duros.

Parafusadeiras/furadeiras são equipamentos que executam as duas funções. São recomendadas para quem busca praticidade e economia.  

 

Estas ferramentas potentes possuem funções específicas que podem ser muito úteis em obras e reformas

Muitas vezes, durante obras ou reformas, precisamos quebrar alguns materiais de diferentes tipos de espessura e dureza. Na falta de opção melhor, acabamos improvisando com as ferramentas que temos à mão, como furadeiras ou martelos. Mas você sabia que existem ferramentas próprias para este fim?

Os marteletes são pequenas britadeiras que servem para quebrar, cinzelar e demolir desde paredes de tijolo e superfícies de cerâmica, até colunas de concreto e pedras.

Sua função pode ser confundida com a de uma furadeira, mas os marteletes absorvem muito mais impacto e são mais fortes, o que faz deles ferramentas mais recomendadas para o trabalho em materiais mais duros.

 

Marteletes perfuradores e rompedores

Marteletes podem exercer a função de perfuração também. Eles não utilizam impacto para perfurar materiais como madeira e aço, mas sim um processo chamado bloqueio de percussão.Estes são chamados de Marteletes Perfuradores. 

Quando possuem um mecanismo golpeador, como é o caso do Martelete Rompedor Sds 800W Com Maleta Makita, eles são chamados de Marteletes Rompedores, pois têm mais potência para perfurar e romper concreto.

No vídeo abaixo, Giovana Zardo conta mais detalhes do Martelete Rompedor Sds 800W Makita, um produto extremamente confiável de uma das melhores marcas do mercado. Confira!

 

 
Algumas dicas simples podem ajudar a fazer as mudanças que você tanto quer sem precisar de muito dinheiro

Só de ouvir a palavra reforma, nosso cérebro já associa o termo com gastos, incômodos e estresse. Mas não precisa ser assim. É possível reformar a casa sem gastar muito e evitando problemas. Veja aqui algumas dicas:

Cautela e planejamento


Uma boa forma de economizar dinheiro é não fazer tudo com pressa. Cautela e planejamento devem ser as palavras chave de uma reforma. É preciso, por exemplo, saber se os tipos de mudanças que se pretende fazer são permitidas - determinadas vigas ou colunas de uma construção podem ser fundamentais para a estrutura e não podem ser removidas, por exemplo. Consultar um engenheiro é a melhor solução para não ter gastos extras nesse ponto.

Invista em bons materiais


Essa pode parecer uma dica estranha em uma lista de economia, mas faz bastante sentido. Materiais não tão bons podem forçar você a fazer uma nova reforma em pouco tempo, fazendo com que você gaste em dobro. Portanto, pense no médio e longo prazo e invista em materiais de qualidade uma vez para não ter que gastar em materiais ruins duas ou mais vezes. O mesmo princípio vale para bons profissionais.

Faça você mesmo


Se determinadas partes da reforma podem ser feitas por você, essa é a hora de utilizar seus dons. Se você sabe pintar ou consertar coisas, ou tem vontade de aprender, essa é uma boa maneira de economizar. Você pode contratar profissionais para fazer serviços mais pesados ou complexos e trabalhar paralelamente naquilo que sabe que pode fazer sozinho, podendo até utilizar o conhecimento destes profissionais em seu auxílio.

Reaproveite móveis e outros objetos


Móveis antigos podem ser uma solução para quem quer mudar o ambiente. Basta criatividade e algumas ferramentas para transformar móveis e objetos que iam para o lixo em novos acessórios para a casa. Latas e garrafas podem ser transformados em luminárias, por exemplo, assim como caixotes de madeira podem ser reaproveitados para criar mesas de centro ou escrivaninhas.

Invista na luz


Talvez a reforma que você acha que precisa não seja necessária. Mudanças na luz pode tornar um ambiente sem graça em um lugar aconchegante. Tente incluir uma luminária bonita na sua sala e veja a diferença. O efeito da luz, assim como a beleza do objeto em si, podem fazer muito bem. Outra opção econômica para mudar o lar são plantas: elas dão vida ao ambiente e o cuidado com elas pode ser terapêutico.

Gostou das dicas? A Ferramentas Kennedy tem tudo o que você precisa para uma reforma econômica. Visite nosso site e confira!


 

A profissão de pedreiro é uma das mais antigas da civilização.

Um pedreiro, apesar de realizar funções básicas em uma construção, necessita conhecer aspectos importantes de obras, consultar plantas, saber realizar  marcações, além de conhecer os tipos de materiais e equipamentos disponíveis para o trabalho.

Um pedreiro apesar de desempenhar funções básicas em uma obra, necessita também ter conhecimentos de alguns aspectos importantes da construção, como saber consultar plantas, saber realizar marcações em um terreno de uma obra, além de procurar possuir um conhecimento dos tipos de materiais e equipamentos disponíveis para o seu trabalho. Além disso tudo, para desempenhar um bom trabalho o pedreiro deve ser determinado, atento às ordens de serviço e ao tempo de execução, sem contar na disposição para o serviço pesado.

 No ambiente da obra existem algumas áreas de risco, lugares onde há queda de material, andaimes e trabalho em grandes alturas. É de extrema importância usar o equipamento de segurança e estar atento às áreas de risco e aos companheiros de trabalho.

Com tempo e experiência, um pedreiro determinado pode tornar-se um mestre-de-obras. O caminho é começar como ajudante de pedreiro, executando as funções de acordo com as instruções do pedreiro. O aprendizado ocorre durante um serviço. Mas existem cursos que transmitem as técnicas para ajudar na formação do profissional.

Na atualidade, o profissional que trabalha em obras está inserido em um mercado de trabalho mais consolidado do que acontecia antigamente. Este mercado que lhe fornece a possibilidade de executar novas técnicas exige que seu conhecimento se renove cada vez mais.

Na Ferramentas Kennedy você encontra tudo para sua obra! Confira goo.gl/U63OUC


QUER MAIS DESCONTO PARA COMPRAR SUAS FERRAMENTAS?

Assine nossa letter e aproveite nossas promoções!